RBSO traz textos sobre a relação entre saúde e trabalho em várias áreas

>>>RBSO traz textos sobre a relação entre saúde e trabalho em várias áreas

RBSO traz textos sobre a relação entre saúde e trabalho em várias áreas

Para colaborar com o debate científico, a Revista Brasileira de Saúde Ocupacional (RBSO) publica deste julho textos com reflexões que contribuem para a compreensão e aperfeiçoamento das condições de trabalho visando à saúde do trabalhador. As discussões abrangem saúde mental, câncer de mama, distúrbio de voz relacionado ao trabalho e questões de gênero.

Câncer de mama

Uma das reflexões é a revisão da pesquisa “O retorno ao trabalho de mulheres após a experiência do câncer de mama: uma metassíntese”, realizada em bases de dados científicas, nacionais e internacionais.

Muitas mulheres se sentem apreensivas ao voltar às atividades corporativas após passar pela experiência do câncer de mama. Elas têm receio da forma como serão vistas pelos seus familiares, empregadores e colegas de trabalho pela capacidade de execução de tarefas e pelas mudanças físicas.

O retorno ao trabalho não deve se limitar apenas às barreiras ou aos facilitadores da readaptação. O suporte dos profissionais de saúde, o apoio da família, da empresa e dos colegas no ambiente de trabalho são fatores determinantes para prevenir a incapacidade prolongada e aposentadorias precoces dessas profissionais.

Saúde mental

A revista também se dedica a temas relacionados aos transtornos mentais. Segundo a Previdência Social, estes são a terceira maior causa de afastamentos entre os trabalhadores segurados. É o caso do ensaio: “Fatores de riscos psicossociais no trabalho: limitações para uma abordagem integral da saúde mental relacionada ao trabalho”.

O material colabora com a compreensão da evolução do adoecimento mental dos trabalhadores, trazendo à tona um debate sobre os fatores de riscos presentes nesse processo de desgaste mental.

O estudo mostra que analisar os agentes psicossociais nocivos à saúde do trabalhador de forma isolada acarreta em uma limitação na compreensão do conceito de risco. Há, assim, a necessidade de se averiguar os elementos como um todo, incluindo os agentes políticos, econômico, culturais, sociais, ambientais e de organização do trabalho como FRPT.

Uma questão de gênero

Outro tema que entra em pauta é a “Insatisfação com o trabalho em saúde: fatores associados e diferenciais de gênero”. Homens e mulheres experimentam diferentes níveis de insatisfação relacionada ao trabalho, e os aspectos laborais e pessoais estão diretamente ligados à esta insatisfação.

Idade, vínculo de trabalho, escolaridade e desvio de função estão entre os principais fatores associados ao descontentamento com o trabalho, contribuindo, assim, para elevar os níveis de insatisfação entre os gêneros.

A divisão sexual é outro elemento impactante. A predominância feminina ou masculina de algumas atividades reforça o estereótipo de que profissões relacionadas ao zelo cabem às mulheres e cargos ligados à robustez, aos homens. É o caso de profissões ligadas à enfermagem, limpeza, segurança e construção civil.

Outro fator é a persistência da desigualdade de gênero. Profissionais de diferentes gêneros, com o mesmo grau de instrução, atuando na mesma área tem diferenciação salarial, sendo as mulheres as principais prejudicadas.

O texto evidencia a necessidade do rompimento de alguns paradigmas relativos aos gêneros encontrados nos ambientes de trabalho, a fim de reduzir a insatisfação relacionada à ocupação e a iniquidade.

Distúrbio de voz

O “Distúrbio de voz relacionado ao trabalho: revisão integrativa” esteve entre os assuntos mostrados pela RBSO. Segundo o Ministério da Saúde, o distúrbio de voz relacionado ao trabalho (DVRT) tem uma evolução lenta e progressiva. Porém, sua incidência tem aumentado nos últimos anos.

A revisão constatou carência de pesquisas nesta área. Apesar disso, é possível verificar o DVRT associado a aspectos do ambiente e da organização do trabalho, entre eles, à extensa carga horária, à exposição a ruídos e outros nexos causais, como alergias.

Todos os materiais aqui apresentados podem ser acessados na íntegra na página da RBSO no site SciELO. Siga também o perfil da revista no Twitter para ficar atualizado sobre todos os conteúdos abordados.

(Fonte: Fundacentro)

By | 2020-10-30T17:58:16-03:00 30 de outubro de 2020|Saúde no trabalho|Comentários desativados em RBSO traz textos sobre a relação entre saúde e trabalho em várias áreas