>>>17º Congresso Nacional: o que o trabalhador espera da especialidade?

17º Congresso Nacional: o que o trabalhador espera da especialidade?

Qual a contribuição dos trabalhadores para as práticas de Saúde e Segurança do Trabalho e o que trabalhador espera do Médico do Trabalho? Esse foi o tema de umas semiplenárias, com apresentação do coordenador da Comissão de Saúde dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Conselho Nacional de Saúde, Geordeci de Souza. Ele mencionou legislações sobre o tema, como a Lei 8.080/90, que constituiu o SUS, até resoluções recentes, como a Resolução CNS 603/2018, sobre os Cerests, instituições de controle de saúde do trabalho e a participação de trabalhadores em organizações que tratam do assunto, como Cipas.

Entre os principais entraves apontados na apresentação, estão a ausência do reconhecimento e identificação do usuário como um trabalhador, e inclusão de novas demandas em áreas específicas, como o serviço público. Sobre o que se espera dos médicos do trabalho, ele destacou a ética profissional no exercício da especialidade, com prioridade ao cuidado da saúde em defesa dos trabalhadores, observar a integralidade do cuidado, observando processos e ambientes em que o trabalhador está inserido, e parceria no contexto de mudanças da área.

By | 2019-05-17T16:47:51-03:00 17 de maio de 2019|Eventos|Comentários desativados em 17º Congresso Nacional: o que o trabalhador espera da especialidade?