>>>17º Congresso Nacional: PCMSO, eSocial e Perícias abordados em cursos

17º Congresso Nacional: PCMSO, eSocial e Perícias abordados em cursos

A programação científica do 17º Congresso Nacional da ANAMT teve início com os cursos pré-congresso sobre diversos aspectos da especialidade. Entre eles, Dr. José Buschinelli ministrou a atividade sobre Avaliação de Riscos Ocupacionais/Ambientais para a Saúde dos Trabalhadores, coordenado pelo Dr. Gilmar Trivelato. Ele tratou dos parâmetros da toxicologia, componentes mais tóxicos e diferenças de casos de adoecimento entre a população trabalhadora e o público em geral. O palestrante também listou indicadores adotados no Brasil e outros países, como o REL, da NIOSH, recomendo pelo Ministério da Saúde.

O diretor administrativo adjunto da ANAMT, Dr. Fernando Mariya, lecionou o curso Como Elaborar um Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) para a Gestão de Saúde do Trabalhador, coordenado pela presidente da ANAMT, Dra. Marcia Bandini. Dr. Fernando apresentou a experiência de programas desse tipo adotado em uma empresa, com iniciativas voltadas para a melhoria da saúde dos trabalhadores, como conscientização sobre a importância de prática de atividades físicas e alimentação saudável. Além de oferecer benefícios como inscrição em academia, o palestrante ressaltou a importância de incentivar o grupo a usufruir dos benefícios, com divulgação interna, avaliação dos resultados e reavaliação constante dos pontos que devem ser abrangidos no programa.

Ele também abordou os potenciais agravos à saúde relacionados ao trabalho, avaliação dos riscos relacionados ao trabalho, algoritmos de investigação, análise crítica dos resultados e ações para a melhoria contínua.

Plataforma para envio de informações trabalhistas e previdenciárias dos trabalhadores, o eSocial foi abordado no curso pré-congresso do Dr. Claudio Patrus. Ele explicou a estrutura do sistema, eventos de saúde e segurança do trabalho que devem ser cadastrados, interação entre os campos, como identificar os requisitos vulneráveis em SST e principais desafios do eSocial.

Já em vigor para empresas com maior faturamento e em fase inicial para as demais, o eSocial muda características de documentos da área de SST, como o PPRA e o PCMSO. Segundo o palestrante, ambos passam a ser dinâmicos, com alterações a cada mudança de cargo ou periculosidade nas atividades dos trabalhadores, já que outras informações alteradas também são cadastradas na plataforma.

Dr. Patrus também ressaltou que a divisão adequada dos cargos também é fundamental para enumerar adequadamente os riscos de cada classificação. Desafios da implementação do eSocial, como envio das informações nos prazos definidos pelos órgãos públicos e mudanças de práticas comuns nas empresas, como gestantes se afastarem por licença maternidade e tirarem férias em sequência foram mencionadas.

Além desses temas, os cursos pré-congresso do Congresso abordaram Atualização dos Transtornos Musculoesqueléticos e o Trabalho, Atualização em Medicina Legal e Perícia Médica em Perícia Médica Judicial de Agravos à Saúde Relacionadas ao Trabalho, Desenhando um plano integrado para um ambiente de trabalho saudável, Gerenciamento de Crise – O Médico do Trabalho como Mediador de Conflitos, Pontos Básicos para a Prática Efetiva da Ergonomia no Brasil nos Tempos Atuais, Saúde Mental nas Organizações e Semiologia aplicada à Medicina do Trabalho.

By | 2019-05-16T10:44:49-03:00 15 de maio de 2019|Eventos|Comentários desativados em 17º Congresso Nacional: PCMSO, eSocial e Perícias abordados em cursos