>>>Conferência Pan-Americana consolida o aprendizado com 18 países e próximos passos

Conferência Pan-Americana consolida o aprendizado com 18 países e próximos passos

No encerramento da Conferência, a mesa redonda Contribuição da Conferência Pan-Americana para a Saúde do Trabalhador e Ambiental: próximos passos, refletiu sobre os assuntos abordados ao longo dos quatro dias de evento. O presidente da ANAMT, Dr. Paulo Rebelo, Dr. William Busch, Dr. Luis Garcia, Dr. Igor Bello, Dr. Richard Heron e a diretora científica da ANAMT, Dra. Elizabeth Dias, participaram do debate. Eles destacaram o marco que o evento representa para os países participantes, a troca de experiências, as oportunidades identificadas, a importância de levar os temas abordados para os ambientes de trabalho e as próximas edições do evento.

“Iniciamos uma nova história para os países latino-americanos, conhecemos um pouco a situação de outros países e desenvolvemos uma melhor visão sobre os temas. O compromisso aqui é de continuar trabalhando juntos”, destacou Dr. Luis Garcia.

“Fizemos que o mundo da saúde ocupacional falasse do Brasil essa semana. Tivemos comentários agradáveis e com entusiasmo de organizações como a OPAS. Vamos juntos na mesma direção pela saúde dos trabalhadores em todo o mundo”, ressaltou Dr. Igor Bello.

Dra. Elizabeth Dias falou sobre a sensação de dever cumprido e da importância do Fórum de Políticas Públicas, ocorrido durante a Conferência, o que propiciou a aproximação dos participantes, que identificaram problemas em cada país.

Manifesto do Rio de Janeiro

Em seguida, foi feita a leitura do Manifesto do Rio de Janeiro, documento redigido ao longo do evento. Entre as ações listadas a serem desenvolvidas pelos participantes da Conferência, convocar os atores sociais de cada país para discutir soluções para o quadro apresentado no texto e a continuidade da troca de experiências.

O diretor de Relações Internacionais da ANAMT, Dr. João Silvestre da Silva Júnior, entregou os certificados dos trabalhos que se destacaram no evento. Os trabalhos Malária no estado brasileiro do Amapá: uma análise epidemiológica do Garimpo do Lourenço e do município de Calçoense, 2012 a 2017, de Arthur da Cunha; Elaboração e validação de instrumento de conhecimentos sobre a vida laboral das pessoas que vivem com HIV/AIDS; de Laura Maria Campello Martins; e Mudança de função para atividade compatível de uma funcionária com restrição: relato de um caso de nesidioblastose após realização de cirurgia bariátrica, de Moacyr de Godoy Moreira foram selecionados e os expositores foram premiados com uma inscrição para o Congresso Nacional da ANAMT, em maio de 2019, em Brasília.

Dra. Nadja Ferreira, da Associação Brasileira de Medicina do Trabalho (ABMT), federada fluminense da ANAMT, agradeceu aos participantes. “Construímos um marco histórico pela Medicina do Trabalho no Brasil”.

No encerramento, Dr. Paulo Rebelo agradeceu aos mais de 300 participantes dos 18 países. “Isso é um ponto de partida. O mais importante é que criamos vínculos, assim como temos diferenças e desejos em comum”. O presidente da ANAMT também abordou o contexto social discutido no evento, como precarização do trabalho em decorrência da crise econômica e os movimentos migratórios em todo o mundo, e reforçou a importância do fortalecimento das redes de relacionamento entre as organizações para a identificação de interesses em comum e da divulgação de políticas públicas e privadas e de guias de referência para disseminar o conhecimento entre os médicos do trabalho, assim como os avanços tecnológicos.

“Que os profissionais da saúde façam uso das novas tecnologias na área para compreender cada indivíduo em sua integridade e possamos derrubar as barreiras do preconceito para integrar grupos em situação de vulnerabilidade”, pontuou Dr. Paulo. Ao final, os participantes da mesa redonda receberam placas de homenagem pela participação.

Encerramento da Conferência Pan-Americana para a Saúde do Trabalhador e Ambiental

By | 2018-10-03T08:40:05-03:00 29 de setembro de 2018|Eventos|Comentários desativados em Conferência Pan-Americana consolida o aprendizado com 18 países e próximos passos