>>Dor nas costas é forte desencadeador de afastamento do trabalho

Dor nas costas é forte desencadeador de afastamento do trabalho

De acordo com o Ministério do Trabalho, a dor nas costas é a quinta maior causa de afastamento do trabalho no Brasil, saindo na frente das fraturas de punho e mão, pernas e tornozelo de antebraço. Segundo afirmação de uma médica especialista na área, as dores nas costas vêm aumentando a cada ano que passa. Ela diz que, atualmente, existem pacientes com dores na lombar e na cervical.

A especialista afirma que a lombar é a principal responsável pelas mudanças de hábitos de vida do trabalhador, como a má postura, a falta de exercícios, entre outras razões. Com o aumento dos afastamentos, aumentam também as perdas econômicas.

No ano de 2017, foram registrados 12.073 casos de dorsalgia, as famosas dores nas costas. Desse resultado, 6,13% acabam gerando o afastamento do trabalhador.

De acordo com o levantamento, as atividades que exigem movimentações manuais como, por exemplo, as de carga, estão classificadas como as que mais oferecem riscos. Após, vem as que o colaborador fica mais tempo sentado na mesma posição.

Como prevenir as dores nas costas

Para reduzir os riscos de dores nas costas, o local de trabalho deve transmitir segurança, conforto e principalmente ser saudável. Os colaboradores precisam adotar uma postura correta ao se posicionar e buscar pausar um pouco suas atividades para o descanso e exercícios de alongamento durante o trabalho e após.

Dentre as diversas causa de dores nas costas, o uso do celular pode estar entre as principais, isso acontece por conta da má postura adotada pelo trabalhador.

(Fonte: Terra)

By | 2019-02-12T13:25:56-02:00 12 de fevereiro de 2019|Sem categoria|Comentários desativados em Dor nas costas é forte desencadeador de afastamento do trabalho